11 maio 2010

Do medo ao alívio - sintomas


Esta postagem é um pouco longa, mas tenho certeza que será muito útil para as pessoas que chegaram até aqui procurando por alguma solução para seus problemas.
Antes de receber o diagnóstico da síndrome da Fibromialgia eu estava com muito medo, muito confusa e preocupada.
Eu tinha muitos sintomas que aparentemente não tinham relação um com o outro, não tinha a menor idéia de qual poderia ser o meu problema e não imaginava que tudo o que eu sentia era causado por uma síndrome incapacitante.
Vejam até que ponto eu cheguei.
Eu estava com medo de ter desenvolvido algum problema cardíaco porque eu sentia meu coração disparar (taquicardia), sentia dor no peito, tinha dificuldade para respirar, para subir uma ladeira e para andar mais rápido.
Não sou hipocondríaca, sempre fui muito saudável e só tomava algum remédio quando era realmente necessário. Estou dizendo isso porque até eu acho uma loucura o que vou dizer a seguir.
Eu tinha medo de estar desenvolvendo alguma doença degenerativa, como Mal de Alzeheimer, Esclerose Múltipla ou até um tumor no cérebro e tinha estes medos porque sentia como se estivesse com o envelhecimento acelerado.
Eu me sentia extremamente cansada, as dores nas pernas, nos braços e nas costas me matavam e eu tinha muita dificuldade para fazer qualquer coisa, como por exemplo, levantar do sofá, eu levantava gemendo como uma pessoa idosa e toda encurvada de dor e só conseguia me endireitar lentamente conforme ia me locomovendo, certa ocasião eu tive vergonha de me levantar da poltrona em uma das vezes que fui ao cinema e preferi esperar que a maioria se retirasse para só depois eu me levantar, isso é apenas um pequeno exemplo porque se eu for relatar todas as minhas dificuldades nós vamos ficar aqui por um bom tempo, eu escrevendo e vocês lendo. Eu não tinha vontade de namorar, sentir prazer, então, nem pensar, isso não acontecia mais! Eu não tinha firmeza nas mãos e deixava tudo cair, minha memória estava muito ruim, tinha problemas de concentração, não conseguia raciocinar direito, sentia tonturas e ficava zonza, eu tinha medo de fazer coisas como atravessar a rua, me sentia insegura para ir ao banco e usar o caixa eletrônico ou fazer qualquer outra coisa que necessitasse do uso da memória e da concentração porque estas estavam muito ruins.
Por tudo isso eu pensava que estava envelhecendo aceleradamente e com algum problema grave de saúde. Na época não falei sobre meus medos com ninguém porque senti que não acreditariam que eu pudesse estar me sentindo tão mal.
Como já relatei em uma postagem anterior, eu devo a descoberta do meu problema à internet. Quando encontrei um site com a descrição dos sintomas que eu apresentava, vocês não podem imaginar o eu que senti, fiquei completamente “anestesiada”, eu lia e relia, eu não sabia se ria ou se chorava, e passei a devorar todas as informações que encontrava sobre a síndrome da Fibromialgia.

O texto acima é de minha autoria e a seguir estou postando algumas informações que encontrei em um site que descreve com muita precisão o que um fibromialgico pode sentir e tem também algumas explicações do porque acontecem alguns sintomas, coisa que até então eu não havia encontrado em outro lugar. 
Fonte:http://www.fibromialgiabrasil.com.br/SINTOMAS.htm

  

SINTOMAS DA FIBROMIALGIA

 DOR

Dor muscular: Generalizada ou localizada podendo ser aguda, contínua, ou de intensidade variável em função do tipo de atividade, do clima, do sono, do estresse, etc.

Nódulos: Presentes nos Pontos Dolorosos.

Dor nas costas: Normalmente crônicas e difusas. Os músculos estão tensos e doloridos e a dor é irradiada para outras áreas inusitadas tais como a bexiga, testículos nos homens, coxas, altos dos pés, etc..

Dor nos ombros: A maioria dos pacientes apresentam dor crônica na parte de trás do pescoço e nos ombros. Os músculos estão sempre tensos e doloridos.

Dor no peito: ou Costocondrite é uma inflamação da cartilagem que une as costelas ao externo, que imita a dor de problemas cardíacos, porém raramente causa problemas sérios. A dor começa no peito, mas pode ser irradiada para os ombros, pescoço, ou para o abdome. Pode também estar associada a outros sintomas como aceleração dos batimentos cardíacos, batimentos irregulares, respiração curta ou dificuldades para respirar. Pode ser causada por movimentos repetitivos, pelos 2 Pontos Dolorosos que se situam embaixo da clavícula, pela rinite não alérgica ou por condições que causam longo período de tosse. A dor pode permanecer por semanas ou meses.

 
FADIGA

Cansaço extremo: A fadiga está sempre presente no paciente de Fibromialgia e nem sempre melhora com o descanso.

Perda da energia: Fadiga física e mental e redução de até 50% da resistência aos exercícios e da capacidade física.

Piora: Fica mais forte com exercícios físicos e estresse e é maior pela manhã ao acordar.

 
 SONO

Sonolência diurna: Normalmente resultado do sono não reparador.

Insônia: Caracteriza-se de diversas maneiras, podendo ser uma dificuldade em iniciar o sono, despertares durante a noite ou acordar muito cedo e não conseguir mais dormir.

Sono não reparador: Apesar de dormir durante a noite acorda-se de manhã como se o sono não tivesse sido suficiente.

Sono Alfa-Delta: Conforme já relatado na seção Fisiopatologia, esta anormalidade ocorre durante a Fase 4 do Sono Não REM e é caracterizada pela intromissão de ondas Alfa que acompanham o sono superficial das Fases 1 e 2, fazendo com que o paciente desperte ou retorne a um nível de sono mais leve.

Horário alterado: O Ciclo Circadiano desregulado afeta o horário para dormir e acordar e determina maior energia e alerta de madrugada.

Distúrbios de sonho: Pesadelos.
 
  
MUSCULAR

Contração muscular: Contrações ou cãibras.

Fraqueza muscular: Principalmente nos braços e pernas.

Dormência: Ou fisgada, ou formigamento nas mãos, braços, pés, pernas ou face.

Rigidez matinal: É uma sensação de travamento do corpo muito comum na Fibromialgia que ocorre principalmente de manhã ao acordar. Não é certo o que causa a rigidez matinal nos pacientes, algumas teorias apontam para a super utilização de certos grupos de músculos, carência de exercícios ou atividades, estresse muscular causado por movimentos repetitivos ou acúmulo de líquidos nas articulações. A rigidez da manhã pode piorar os sintomas da SFM, dificultar as atividades, ou mesmo impedir que se saia da cama. Entretanto, com movimentos lentos de alongamento, a rigidez tende a melhorar e é geralmente possível prosseguir com as tarefas diárias.

 
EMOCIONAL

Os pacientes de Fibromialgia freqüentemente experimentam depressão e ansiedade em conseqüência do intenso distúrbio que estão experimentando. Conforme tratado na seção Fisiopatologia, elas não são a causa da Fibromialgia. De qualquer forma, o portador apresenta mudanças de humor em função de sua patologia dolorosa, tais como:

Ansiedade: É uma sensação de intranqüilidade, apreensão e medo, marcada por sinais corporais como suores, tensão muscular e taquicardia e é uma sensação muito comum em pacientes com SFM.

Desânimo.

Desamparo: Sentimentos de inutilidade, de falta de expectativas, de desesperança, ou de ser desprezado.

Perda de auto-estima: Decorre do permanente sofrimento físico e da fadiga e repercute no desempenho profissional, comunitário e familiar do paciente.

Auto-imagem: Auto-imagem e imagem corporal negativa.

Prazer: Incapacidade de sentir prazer com o que antes era prazeroso.

Irritabilidade: Excessiva e reação inadequadamente aumentada.

Humor: Mudanças imprevisíveis de humor.

Depressão: Estado depressivo, ou depressão de leve a moderada. Eventualmente depressão grave.

Medo: Ou pânico.

Apetite: Aumento ou redução do apetite.

Pensamentos suicidas: Ou tentativas de suicídio.


  COGNITIVO

FIBROFOG: É o nome dado a uma variedade de problemas cognitivos que afetam o paciente de Fibromialgia. Estes problemas se apresentam como uma "névoa" cerebral e pode ocorrer em qualquer fase da doença e variar de intensidade.

Tende a ser mais severo durante os períodos de maior intensidade da dor e afeta homens e mulheres, porém tende a ser mais freqüente nas mulheres. Os episódios duram tipicamente alguns dias, embora quando severa pode durar semanas ou mesmo meses.

O Fibrofog pode ser um dos sintomas mais estressantes da SFM e abrange dificuldades de:

Uso da linguagem: esquecimento de palavras, dificuldade para concluir frases, dificuldade em conversar em ambientes ruidosos, gagueira, etc.

Concentração e atenção: Principalmente durante as crises de dor.

Compreensão: Principalmente na leitura.

Memória de curto prazo: Esquecimento freqüente de onde guardou coisas, de nome de pessoas, etc.

Raciocínio: Afeta o raciocínio e o aprendizado, tornando-os geralmente mais lentos.

Decisões: Dificuldade para tomada de decisões.

Causas do Fibrofog: São ainda indeterminadas, entretanto não há nenhum problema real relacionado com as capacidades mentais do paciente. Poderia ser explicada pelo sono não restaurador que reduz os níveis de serotonina; pela dor crônica que demandaria muito tempo e energia do cérebro, além de produzir grande estresse.

  
EQUILÍBRIO E PERCEPÇÃO

Desorientação: As razões para a desorientação na Fibromialgia são provavelmente os problemas com a circulação sangüínea conhecido como Hipotensão Neuromediada, que pode causar vertigem, fraqueza, suores e tontura, além de poder levar ao desmaio e à queda. A Hipotensão Neuromediada é resultado de problemas no Sistema Nervoso Autônomo e é diagnosticada através de um teste conhecido por "Tilt Table Test", onde o paciente é colocado deitado sobre uma mesa que vai sendo lentamente inclinada e pressão arterial constantemente monitorada.

Vertigem: É a sensação que você está girando, flutuando ou inclinando. Ocorre freqüentemente em conjunto com a náusea e dura por 3 a 4 dias. Tende também a fazer com que seus olhos balancem ligeiramente para frente e para trás, conhecido por Nistagnos.

Instabilidade: Sensação de desequilíbrio.

Tontura: Pode causar náusea e é acompanhado freqüentemente pelo desequilíbrio corporal.

Sensação de Desmaio: Ocorre quando a pessoa se levanta depois de ficar muito tempo sentada ou deitada, a visão se torna turva ou escurecida e é causada geralmente por uma redução do fluxo de sangue no cérebro.

Andar: Vacilante, pesado, desajeitado ou trombando em coisas.

Firmeza: Deixar cair as coisas com freqüência.

Desorientação espacial: Dificuldade de calcular distâncias principalmente para dirigir ou colocar objetos em superfícies.

  
VISÃO

Visão: Nublada, dupla ou com pontos cegos e Vista cansada.

Foco: Dificuldade com foco quando se muda o olhar de um objeto para outro.

Olhos: Secos.

 
SENSIBILIDADE

A sensibilidade é ampliada nos pacientes de Fibromialgia da mesma forma que a dor, e é explicada geralmente como sendo um resultado da hiper-vigilância do Sistema Nervoso. Em conseqüência da sobrecarga sensorial os portadores se tornam extremamente sensíveis a uma variedade de estímulos que não causariam reações adversas em pessoas normais, tais como alergias, tosse de irritação e coceira nos olhos. Para reduzir os impactos deve-se evitar esses estímulos e praticar relaxamento.
 
Estímulos Ambientais:

Fotossensibilidade: Sensibilidade exagerada à luz forte ou brilhante.

Ruídos: Mesmo em intensidade mínima pode causar aflição.

Alterações do Clima: Mudanças de temperatura ou de condições climáticas podem agravar os sintomas da Fibromialgia. Algumas pessoas sofrem tanto no calor quanto no frio, com tempo nublado, úmido, chuvoso ou até em dias extremamente claros.

Calor: Em excesso.

Frio: Quase sempre piora os sintomas.

Odores: Cheiros exalados por produtos químicos, produtos de limpeza, perfumes, fumaça, fungos, poluentes, etc.
 

Outros:

Alimentos: Ou aditivos alimentícios.

Alergia: Alergia respiratória, novas alergias ou piora de alergias antigas.

Rinite não alérgica: Ou Rinite Irritante, consiste dos mesmos sintomas da rinite alérgica, mas que normalmente não responde ao uso de antihistamínicos. O cérebro do portador também amplia os sinais da dor do nariz, causando sensibilidade extrema do nervo na área, provocando inchaço na mucosa nasal que resulta em sintomas como dor nasal, congestão ou coriza e dor nos seios da face. Mais de 90% dos pacientes com Fibromialgia relatam congestão crônica e coriza. Estudos recentes mostram que a Rinite não Alérgica provoca um impacto significativo nos testes de padrões de sono como apnéia, insônia e outros distúrbios.

  
GENITAL

TPM: As mulheres com SFM podem ter o período menstrual mais doloroso que as outras ou ainda experimentar piora de seus sintomas de Fibromialgia durante esta fase.

Endometriose: É uma doença que acomete as mulheres em idade reprodutiva e que consiste na presença de endométrio fora do útero, causando dor e infertilidade. Endométrio é a camada interna do útero que é renovada mensalmente pela menstruação. Os locais mais comuns para a Endometriose são: atrás do útero, septo reto-vaginal (tecido entre a vagina e o reto), trompas, ovários, superfície do reto, ligamentos do útero, bexiga, e parede da pélvis.

Dor pélvica: Dor genital e urinária e no baixo ventre apresentada por mulheres e homens. Para pacientes do sexo masculino é também chamada de Prostatite Crônica e muitos autores a incluem entre as queixas da Fibromialgia.

Dispareunia: É a dor genital que ocorre repetidamente antes, durante ou após o ato sexual, podendo às vezes ser tão intensa que torna o ato impossível para pacientes com SFM e freqüentemente causa problemas nos relacionamentos. Afeta principalmente mulheres com Fibromialgia, mas pode afetar também os homens. Não se conhece a causa, mas pode ser em razão da sensibilidade de dor aumentada.

Disfunção Sexual: Pode ser resultado da dor, da privação do sono, da falta da energia, da falta de auto-confiança devido à doença e mesmo à falta do interesse. Medicamentos usados no tratamento como os antidepressivos, os tranqüilizantes e os indutores do sono têm o potencial de interferir no desejo ou no orgasmo sexual.

Diminuição da libido: Consiste na ausência ou diminuição da motivação para a busca de sexo, ou seja, a pessoa não tem vontade de manter relações sexuais.

Anorgasmia: É a falta de sensação de orgasmo na relação sexual da mulher. Pode ser primária, quando ela nunca experimentou o orgasmo em toda a sua vida sexualmente ativa, ou secundária, quando tinha orgasmos e passou a não tê-los mais.

 
 GASTROINTESTINAL

Estômago: Dores, náuseas ou vômitos.

Refluxo esofágico: É o retorno do ácido do estômago para o esôfago o que nos dá uma sensação de queimação ou de azedo, que pode ir do estômago até à garganta. A regurgitação do conteúdo do estômago para o esôfago também pode ocorrer.

Deglutição: Dificuldades para engolir.

Peso: Perda ou principalmente ganho de peso.

  
DERMATOLÓGICO

Pele: As queixas da pele associadas com a SFM são numerosas e os pacientem apresentam uma sensibilidade total da pele. Os problemas de pele para os fibromiálgicos são muito difíceis de tratar e não se sabe porque a pele é tão afetada pela doença.

Pele Seca: A pele fica cronicamente seca, de fácil descamação em qualquer parte do corpo, mas afeta particularmente as mãos e os dedos.
 
Parestesia: Presente em aproximadamente 75% dos pacientes. É uma sensação anormal e desagradável sobre a pele que assume diversas formas:

Coceira: É uma das queixas mais comuns que torturam os pacientes e pode ser causada pela interpretação errada do cérebro aos sinais de dor. Às vezes o ato de coçar provoca dor, vermelhidão ou feridas.

Sensação de que existe algo andando sobre a pele.

Sensação de picadas.

Queimação, amortecimento ou formigamento.

Sensações de frio ou vibrações de calor especialmente nas palmas das mãos, solas dos pés e coxas.

Alteração na coloração: A pele pode mudar de cor, de aparência ou de tonalidade. Pontos escuros podem aparecer sobre o corpo, particularmente no interior dos cotovelos e das coxas e a exposição ao sol pode escurecer ainda mais estes pontos ou fazer com que tornem-se vermelhos e inchados. Pode ser causada por uma hiperatividade da glândula Pituitária, que é responsável por produzir o hormônio precursor da melanina.

Pele Sensível: A pele pode ser machucada apenas pelo toque e causar problemas como inchaço ou cicatriz e pode ser causada pela disfunção do Sistema Nervoso Central. Alguns pacientes têm particular sensibilidade dolorosa à uma pressão particularmente na região escapular, que freqüentemente resulta em uma isquemia ou vermelhão no local (hiperemia reativa).

Neurodermatite: É uma forma de dermatite, possivelmente de fundo emocional, caracterizada por um ciclo contínuo de produção de coceira. Apesar dos sintomas aumentarem em tempos de estresse, alterações fisiológicas nas fibras nervosas também estão presentes. Ocorre uma reação de hipersensibilidade (parecida com uma alergia) na pele, que causa uma inflamação crônica. A irritação, inflamação e coceira crônicas podem causar o espessamento da pele deixando-a com uma textura semelhante ao couro. A exposição a fatores irritantes do meio ambiente como a exposição à água, alterações de temperatura e estresse podem agravar os sintomas.

Outros: Outros distúrbios de pele podem correr como urticária, manchas vermelhas, inchaço, pequenas bolhas, brotoejas, ulcerações, eczemas e suor excessivo.

Unhas: São normalmente fracas e quebradiças, podendo também apresentar pontos brancos.

Cabelo: Quebradiço ou com seborréia.


GERAL

Fôlego curto ou suspiros freqüentes.

Sensação de gripe recorrente.

Dor de garganta, rouquidão ou tosse.

Gânglios inchados na garganta e em baixo dos braços.

Febre baixa.

Tremores.

Suores noturnos.

Sensação freqüente de frio ou calor.

Extremidades frias.

Hipotermia: Temperatura corporal abaixo de 35,5 graus celcius.

Hipoglicemia: Pode ser induzida ou intensificada pela SFM e quando isso ocorre é chamada de Fibroglicemia. Cerca de 40% das mulheres e 20% dos homens fibromiálgicos sofrem da combinação de ambas as circunstâncias. O estresse excessivo e contínuo pode resultar na exaustão da glândula Adrenal. Uma das funções da glândula Adrenal é manter os níveis de açúcar de sangue em momentos de estresse e a exaustão adrenal pode resultar em episódios de hipoglicemia (baixos níveis de açúcar no sangue).

Hipotensão: Pressão arterial está abaixo de 10 por 6, e pode estar relacionada à presença da fadiga.

Retenção de líquidos ou apenas a sensação de inchaço nas mãos e nos pés.

Boca seca ou sede.

Sabor amargo / metálico na boca.

Alterações no paladar, olfato ou audição.

Zumbido nos ouvidos.

Palpitações ou taquicardia.

Prolapso da Válvula Mitral: Ou Síndrome de Barlow, é causada por anormalidades do tecido colágeno da válvula mitral que é localizada dentro do coração. Os sintomas são um sopro cardíaco, palpitações e, ocasionalmente, uma arritmia cardíaca. É mais comum em mulheres jovem e tende a ser hereditário.

Redução da capacidade de coordenação motora fina.

Resistência ao tratamento: Embora não se trate especificamente de um sintoma, outra característica clínica do paciente de SFM é a resistência que apresentam ao tratamento padrão, principalmente no que diz respeito ao condicionamento físico, possivelmente em função da dor e da fadiga.

 
OUTROS

Os sintomas pioram com estresse.

Os sintomas podem piorar com viagens: Longas horas dentro de um carro ou ônibus, esperar em aeroportos e rodoviárias, a obrigação em excursões de passeios com hora programada, podem levar a um estresse físico e emocional, causando maior dor.

Gravidez: Observa-se que durante a gravidez, os sintomas são consistentemente aliviados.

Medicamentos: Efeitos colaterais de diversas medicações podem acarretar sintomas semelhantes ao da Fibromialgia, destacando-se as drogas usadas para o controle do colesterol, triptofano, suplementos alimentares e remédios empregados no tratamento de doenças reumáticas como corticosteróides, alopurinol, cloroquina e D-penicilamina.

Continuem lendo a matéria no site abaixo, ele é maravilhoso. Tem muito mais para ser visto. Este site pertence a uma pessoa que tem a Síndrome da Fibromialgia. 

* * * * *

78 comentários:

  1. CRISTINA AMEI O SEU BLOG BEM COMPLETO BEIJOOOOOOOOS EU SINTO TUDO ISSO E MUITO MAISSSSSSSSSSS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Denise, por ter gostado e por deixar sua opinião.
      As vezes, quando releio alguma postagem, nem acredito que escrevi sobre tanto sofrimento.
      Mil bjs pra vc

      Excluir
    2. Gânglios linfáticos podem inchar com isso na virilha e no pescoço ???

      Excluir
    3. Olá, Erivaldo.
      A fibromialgia causa muitos sintomas diversos e sem relação entre si!
      Não sei responder se afeta gânglios linfáticos. O melhor seria você procurar um médico para avaliar sua situação e verificar isso o quanto antes.
      Desejo lhe sorte no tratamento.
      Obrigada por comentar
      Abraços

      Excluir
  2. EU ADOREI O SEU BLOG PARABÉNS BEIJOS

    ResponderExcluir
  3. SEU BLOG ESTÁ OTIMO, TIRA BASTANTE DÚVIDAS, SENTI Q NÃO SÓ TEM EU COM SINTOMAS TÃO ESTRANHOS RSRS NÃO SOU E.T..PARABÉNS AMIGA DE FIBRA♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amiga de fibra Regina.
      Fico muito feliz em poder ser útil de alguma maneira.
      Muito obrigada!
      Bls

      Excluir
  4. Olá! Adorei seu blog, e qdo vc descreve acima, parece q sou eu quem estou relatando...sinto diversos destes sintomas, e tbm já pensei todas as bobagens do mundo!
    Obrigada e um beijo enorme!
    Izabel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Izabel
      Bem vinda e volte sempre!
      Visitei seu blog, muito bom, desejo-lhe boa sorte!
      Um beijão para vc também!
      Obrigada

      Excluir
  5. Cristina blog maravilhoso pena a gente está sofrendo com está droga de doença estou sentido tudo isto e um pouco mas melhoras para todos que sofre desta síndrome horrível beijos.. Carla Oliveira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Carla!
      É verdade! É uma pena mesmo tanta gente sofrendo de dor!
      Obrigada e melhoras para você também!
      Bjs

      Excluir
    2. Eu sinto td isso e mais um pouco mais não tive esse diagnostico ainda.

      Excluir
    3. Eu tmb comecei cm m dor de cabeça ai depois de um mês de sofrimento descobri ser rinite alérgica,depois disso apareceu a tal da costocondrite que JS tem qz dois meses e tem feito estrago na m vida.sinto m dor no peito,par do braco ,ombros e pernas fracas mais do lado esquerdo ,taquicardia e as vezes oxilacao de pressão. Estou depressiva pois a fisioterapia não ta me melhorando.a medica disse w se não melhorar vai me encaminhar pr um fisiatra.eu acho que tenho esse problema. Espero melhorar logo,pois não aguento mais sentir dor td dia..amei o site.bjs

      Excluir
    4. Olá, Vanessa.
      Infelizmente a maioria sofre muito, fisicamente e emocionalmente, antes de chegar ao diagnóstico e ao tratamento.
      Bem vida e obrigada por comentar.
      Bjs

      Excluir
  6. Parabéns pelo blog somente aqui que vi um sintoma que sinto o formigando na face quando acordo. Alguém sente isso, pois estou bem ansiosa e gostaria que alguém me ajudasse

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Amiga
      Já senti formigamento e também adormecimento da face e isso também me deixava bem ansiosa.
      A ansiedade é outro problema que desestabiliza bastante nosso emocional.
      Muito obrigada pelo elogio
      Aqui o espaço é todo nosso, bem vinda e obrigada por comentar.
      Beijos

      Excluir
  7. oiii cristina gostaria de saber como vc tratar a nevoa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Neia.
      Nenhum médico que consultei recomendou algo específico para névoa, aquela confusão mental que a maioria dos fibromiálgicos sente e que incomoda tanto.
      No início sentia muito medo e pensava estar com algum problema muito grave, mas depois descobri que a maioria tem este sintoma, então relaxei e comecei a fazer minhas piadas pessoais sobre minha condição para tentar lidar melhor com o problema, mas isto só era possível enquanto na minha própria companhia, porque na presença de outras pessoas, principalmente desconhecidos, o jeito é disfarçar e fingir estar normal. Em dias muito ruins o melhor é nem sair de casa.
      Não sei se tem tratamento para isso, o que sempre senti é que a maioria dos médicos não sabe bem como lidar com o paciente de fibromialgia e isso me incomoda bastante. Por isso já fui ao médico tratar algum sintoma e nem cheguei a mencionar a fibromialgia para não sofrer preconceito.
      Abraços e melhoras para você

      Excluir
  8. Respostas
    1. Olá, Ernandes.
      Muito obrigada pelo comentário elogioso!!!
      Me emociono toda vez que recebo um elogio.
      Muito obrigada!

      Excluir
  9. Incrível como tudo consta no texto.
    Comecei a caminhar ao acordar e depois de 25 dias não consigo mais dar um passo. A sensação é de bolas de ferro acorrentadas nos tornozelos. Meus pés estão muito inchados, mesmo com medicação. Parei hoje para fazer exames.
    A vontade de continuar o condicionamento físico é barrada pelo esgotamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Dina.
      Espero que tenha forças para lutar contra essa síndrome maluca!
      O cansaço, o desanimo e a depressão acabaram comigo e com minha vida. Posso dizer que durante alguns anos eu vegetei em vida!!! Por causa da fibro e de outros problemas pessoais, perdi alguns anos da minha vida, mas nunca é tarde para recomeçar.
      A vida é um eterno recomeço e é bom que seja assim!!!
      Te desejo força e torço para que esteja melhor.
      Muito obrigada por deixar seu comentário.
      Mil bjs

      Excluir
  10. Tenho 100 por cento destes sintomas já passei por varios médicos e nunca descobriram oque eu tinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, José.
      O especialista que pode te atender melhor e verificar se é fibromialgia é o reumatologista.
      Já me aconteceu varias vezes de passar em consultas por outros problemas, e ao mencionar que sou portadora da fibromialgia, perceber que alguns médicos mudam imediatamente a fisionomia e o comportamento. Quando acontece isso, fica bem claro para mim, que este medico não vai mais acreditar em nada que eu disser dai em diante e que também não acredita que a doença exista.
      Os bons médicos que me perdoem por dizer, mas se esse comportamento aparecer, pode esquecer a consulta que não dará em nada, melhor virar as costas e sair, porque o resultado será apenas desprezo e mal atendimento!!!
      Por isso, vá a um reumatologista!!!
      Obrigada por comentar e cuide-se.
      Abraços

      Excluir
  11. Muito esclarecedor!! Descobri há pouco que tenho a doença e me esclareceu muitas dúvidas!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Kelly.
      Sempre fico muito feliz em saber que pude ajudar. Esse é um dos propósitos do blog.
      Melhoras e cuide-se bem.
      Obrigada por comentar!
      Mil bjs

      Excluir
  12. Nossa acho k estou com esse problema pois tem dias k mal aguento levantar da cama...levanto porke tenho um filhinho de 2 anos é e ele k me da forças para viver.....tem dias k as dores pelo corpo sao insuportaveis...nao consigo nek lavar uma louça direito minha casa esta ym lixo pois nao consigo fazer uma raxina direito como faziq antes....e o pior é a espera eos resultado dos exames para o medico descobrir o ke tenho pois ele ainda nao sabe.....Mas se Deuw kiser vao descobri obrigada pelo blog me senti aliviada depois ke li vi ke nao sou so eu i se senti assim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marcia.
      Quando li seus comentários me identifiquei muito.
      Minha casa também virou um lixo!!! Não conseguia fazer nada! A depressão tirava a vontade e não tinha forças por causa da fadiga extrema!
      Mas fique tranquila, você vai melhorar como eu também melhorei. Tenha calma e paciência consigo mesma, tudo vai melhorar com o tempo.
      Para um diagnóstico mais rápido, procure por um reumatologista que é o especialista indicado para o tratamento da fibromialgia.
      Obrigada pela visita e volte sempre para sabermos se melhorou. Obrigada por comentar.
      Mil bjs

      Excluir
  13. Olá gente, nossa me vi aí... Depois de ter passado um trauma psicológico, eu comecei a sentir tudo isso, principalmente na pele e estômago.. Pontadas nos dedos dos pés e mãos, no estômago ..
    Antes não tinha nada... Depois apareceu tudo nossa... Obrigado pelo blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por nada Marcelo. A intenção é essa mesmo, ajudar as pessoas a encontrarem alguma luz em momentos de duvida e de insegurança.
      Muito obrigada
      Abraços

      Excluir
  14. Eu gostei muito do seu blogue ,também sofro com tudo isto mas o que acabou com a minha auto estima meu cabelo quebrou todinho, não para de quebrar eu não sei o que fazer. Meu reumatologista disse que não é normal quebrar o cabelo,vc pode me responder se quebra mesmo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Sara, tb tive o mesmo problema, e apesar de dizerem que nao é normal quebrar o cabelo, eu vejo que isso pode acontecer sim. Fiz varios exames, consultas, ninguem sabe nada.... o que eu sei é que o meu quebrou todinho tb, parece que "morreu" rsrs, demorou alguns anos mas deu uma "ressuscitada" ....

      Excluir
    2. Olá, Rita.
      Obrigada por responder à amiga Sara.
      Se acontecesse isso comigo estaria perdida porque tenho naturalmente pouquíssimo cabelo e muito fino, coisas de família! Imagina todo este meu cabelo quebrando! meu Deus!!!
      Mil bjs para você e obrigada

      Excluir
  15. Eu tb sofro de fibromialgia. Coisa triste tomo vários medicamentos, mas o que tem me deixado muito triste e meu cabelo quebrou tudo, não para de quebrar parece podre e não uso química, meu reumatologista disse que não é característica da fibromialgia, você pode me responder se é e o que devo fazer para melhorar . Um abraço bjus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sara. Bem vinda.
      Fiquei com a pele bem estranha e feia, mas no cabelo não tive alteração.
      O site fibromialgiabrasil, informa em sintomas dermatológicos que o cabelo pode se tornar quebradiço.
      Se o problema está te afetando negativamente e seu médico não te auxiliou, seria bom procurar outra opinião médica. Espero que encontre uma solução que faça você se sentir melhor.
      Muito obrigada por acompanhar o blog e por deixar seu comentário, precisamos muito disso por aqui.
      Cuide-se bem e melhoras.
      Mil bjs

      Excluir
    2. Olá Cristina, primeiramente quero dizer parabéns, e obrigada! Obrigada, porque ajudou bastante minha mãe descobrir o problema que ela tinha. O que minha mãe sente não chega a ser tão doloroso de não conseguir fazer as coisas de casa. Mas, de qualquer forma ela sente dor. A pouco tempo percebi que ela tem ansiedade, Mas demonstra através do corpo (meche os dedos das mãos e fica balançando os pés) a tal das Pernas inquietas... Não sei se isso tem relação com a fibromialgia. Mas, a minha maior duvida é se tem um risco muito grave?
      Eu escrevi ela na aula de Tai chin chuan/ ginastica (mais moderada) e também vai começar a fazer pilates e andamos de bicicletas 3 vezes por semana... Eu sinto que ela anda meio vazia e um pouco triste... Estou fazendo o que posso para ajuda-la mas o que eu deveria fazer? Eu não quero que ela tenha depressão nem nada... Mas ... Agora estou aguardando os exames.
      Um grande abraço !!!!

      Excluir
    3. Olá, Sara
      Sempre fico feliz ao saber de fibromiálgicos que conseguem fazer atividade física, infelizmente não consegui.
      A síndrome das pernas inquietas é um dos muitos sintomas da fibromialgia, algumas pessoas apresentam e outras não. Não sei dizer se causa algum risco muito grave, mas pela minha experiência posso dizer que faz piorar muito a qualidade de vida. A síndrome das pernas inquieta se manifesta durante o sono e faz com que a pessoa não tenha um sono de qualidade piorando o estado físico e emocional e como consequência piora as dores e outros sintomas. É importante que a pessoa tenha boas noites de sono para não ter os sintomas piorados e também para conseguir lidar melhor com tudo.
      Vejo que sua mãe está bem amparada e cuidando do corpo e parabenizo-te por estar cuidando bem dela. Como não conheço a história de sua mãezinha, não sei o que dizer sobre a questão do vazio e da tristeza, então falarei sobre o que fez bem para mim, talvez possa ser útil a ela.
      Além de procurar ajuda médica, apoio dos amigos virtuais ou não, procurei também por ajuda e apoio espiritual na religiosidade. Este ultimo foi e é até hoje muito importante por exigir de mim o autoconhecimento e a fé, fundamentais para entendermos e descobrirmos como somos, quem somos, onde estamos e do que somos capazes. Além disso, as religiões nos ensinam e nos estimulam a nos preocuparmos com o próximo e isso por incrível que pareça é capaz de nos transformar internamente e toda a nossa vida. Através da religião conheci pessoas incríveis, vivi coisas incríveis e sei que tenho uma longa jornada cheia de aprendizado pela frente seguindo por um caminho leve que traz tranquilidade.
      Desejo que sua mãe fique bem logo e muito obrigada por visitar e comentar.
      Mil bjs

      Excluir
  16. Muito bom tomara que seja isto porque já fiz exame de tudo e nunca deu nada sinto tudo isto é mais blog muito bom eu acho que sou hipocondríaco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Leandro.
      As pessoas com fibromialgia, em algum momento, chegam a pensar que possam ser hipocondríacos, porque são tantos os sintomas diferentes para um só problema!
      Bem vindo e cuide-se bem.
      Abraços

      Excluir
  17. Ola Cristina, estou mal sentindo todos esses sintomas, a mais de um ano. Já falei pro médico várias vezes mais ele diz que deve ser só ansiedade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rafaela.
      Infelizmente isso pode acontecer. O diagnóstico da fibromialgia geralmente é demorado, principalmente porque para cada pessoa os sintomas se apresentam de um jeito e são muitos os sintomas relacionados com a doença. Eles podem diferenciar na forma, na frequência e na intensidade de pessoa para pessoa.
      Sempre digo que na dúvida, procure mais de uma opinião médica.
      Procure consultar um reumatologista que é o especialista mais adequado para fibromialgia.
      Boa sorte e fique bem.
      Obrigada pela visita e por comentar.
      Mil bjs

      Excluir
  18. Nossa gostei muito do seu relato.mim senti ate melhor de ler as cousas que sinto sendo falado por outra pessoas.parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, bem vindo(a).
      Fico imensamente feliz por saber que pude lhe ajuda com algum conforto emocional.
      Nos meus piores momentos encontrei apoio exatamente como vc fez, porque as pessoas do meu convívio não conseguiram entender o que acontecia comigo.
      Muito obrigada e cuide-se bem!!!
      Abraços

      Excluir
  19. Olá Cristina, parabéns pelo blog, minha irmã tem fibromialgia e está numa de suas piores crises, por conta disso cheguei até vc, foi o relato mais completo que encontrei, e li tudo para minha irmã, e ela ficou mais aliviada, pois já estava achando que ia morrer, pois ela perdeu o apetite e perdeu 15 kg em dois meses. O médico já disse que é fibromialgia mas ela estava achando que era algo pior, como câncer no cérebro. De qualquer maneira ela vai fazer uma tumografia, pois a dor de cabeça e a tontura está demais e não passa por nada, com remédio nenhum, já trocou de medicação diversas vezes. Enfim, obrigada por compartilhar. Deus te abençoe. Bjo ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Celina.
      Muito obrigada, fico super feliz em saber que pude ajudar a diminuir o sofrimento emocional de alguém.
      Realmente a tontura e a taquicardia assustam muito e me desestabilizaram também.
      Parabéns para você também, por ser uma super irmã! Pode ter certeza de que toda a dedicação e todo o bem que fez a ela neste momento tão delicado, retornarão para você em saúde e felicidade!!!
      Obrigada por comentar e por deixar esse exemplo de atitude tão linda e carinhosa para com sua irmã.
      Espero que neste momento ela esteja melhor.
      Mil bjs para as duas

      Excluir
  20. Sinto tudo isso, não sei mais o que fazer, os medicos não descobre o que realmente tenho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa!!! Joelânia!
      Nem sei o que lhe dizer direito, mas chegar ao diagnóstico da fibro não é fácil!
      Penso que deve passar em consulta com outros médicos e de preferência que sejam reumatologistas.
      Espero que neste momento já tenha encontrado o diagnóstico correto e que já esteja no tratamento adequado.
      Obrigada por comentar e volte mais vezes
      Mil bjs

      Excluir
  21. Tenho tudo issoe mais um Pouco! Só que o que me incomoda muito nesse momento é essa sensação de (sarna) coceira no corpo e tipo umas agulhadas doloridas... Tô AML por isso :'(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ana.
      Bem vinda!
      Que loucura! Fale com seu médico para ver se tem como aliviar.
      As agulhadas são terríveis mesmo e nem dá para coçar por causa da dor!
      Obrigada por comentar.
      Melhoras e bjs

      Excluir
  22. Oie Cristina.

    Tenho muito desses sintomas também, mas faz umas duas semanas que saiu uma mancha redonda vermelha e no meio é escamosa...isso pode ser da fibriomialgia? coloquei na cabeça que pode ser lúpus também e fico procupada....Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Juliana.
      Sinto por não saber responder se essa mancha é algum sintoma da fibromialgia. Já vimos relatos do surgimento de sintomas bem estranhos.
      A coisa certa a fazer é consultar seu médico. Espero que até esta data já tenha feito isso, encontrado a solução, e que esteja mais tranquila.
      Muito obrigada pela visita e por deixar seu comentário.
      Bjs

      Excluir
  23. Olá Cristina. A pouco tempo minha mãe foi "diagnosticada" com a fibro. Ela tem fadiga, acorda, faz suas tarefas, mas, na parte da tarde quando estamos assistindo filmes ou novela, ela fica com sonolência e dorme. Eu estou bastante preocupada principalmente porque ela está com bastante mudanças de humores, e as vezes chora... Eu não sei o que faço, ela não se abre e nao gosta de se expor. Amei o seu blog! Em partes me deixou mas tranquila, mas, por outro estou preocupada. Adotamos umas atividades fisicas mais tranquilas como o: Tai chin chuan (é um tipo de relaxamento) fazer caminhadas de tarde lentas, aula de alongamento mais lentos e uma boa alimentação. Estou tendo todos os cuidados com ela, e antes de ela dormir eu sempre faço uma massagem.. Mas esses dias ela não está tendo nem um tipo de dor, e não sente essas dores todas de não conseguir levantar, mas tem alguns sintomas desses que menciona no blog. Ela sente dores, (as vezes) e sono. Como voce melhorou? Tem algo em que posso ajuda-la? Essa doença tem riscos graves? Estou bastante preocupada, me ajude! E de novo obrigada pelo blog!!!!! Super beijooo Sara!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sara.
      Nem sei o que dizer e nem como poderei lhe ajudar!
      Digo isso porque para cada pessoa aparecem certos sintomas e outros não. O sintoma mais comum a todos é a depressão.
      Talvez possa lhe ajudar se disser como me sentia.
      A depressão fazia com que eu dormisse quase o dia todo, me deixava letárgica e sentindo tristeza extrema sem motivo que me levava às lágrimas. Chorava também por causa das dores que as vezes eram insuportáveis. Nunca consegui fazer nenhuma atividade física sem sofrimento físico por isso desisti de tentar. Sua mãe precisa de acompanhamento medico para as dores e para tratar depressão se tiver. Precisa de muito amor, carinho, apoio e compreensão. Pergunte a ela o que ela deseja e como se sente e apenas ouça um pouco. Ninguém fez estas perguntas para mim! Seria maravilhoso se tivessem feito! (quase chorando) Na fibromialgia a pessoa experimenta altos e baixos e muito sofrimento nas crises. Um fator muito prejudicial é o estresse. Consegui melhorar um pouco com o tratamento médico e quando decidi me afastar de fatores estressantes. Penso que o mais grave nesta síndrome seja a depressão sem tratamento, ela precisa ser tratada com medicação.
      Sempre fico triste quando me deparo com mais uma pessoa diagnosticada. É mais uma pessoa sofrendo muito.
      Desejo profundamente que sua mãe fique bem. Espero ter ajudado.
      Muito obrigada por contribuir comentando.
      Mil bjs

      Excluir
  24. Essas informações são sensacionais! Eu ja fui diagnosticada com ansiedade generalizada, e agora nesse exato momento estou sentindo muitas coisas, ha tempos não estava sentindo nada é esta com uns 4 dias q não to nada bem, mais qnd leio algo quem nem vc escreveu me ajuda muito, pq msm sabendo o que acontece eu não acredito, sempre acho q tenho algo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mayda. Bem vinda!
      A ansiedade já me prejudicou muito também. Espero que reconquiste a tranquildade e o equilíbrio bem depressa para diminuir seu desconforto emocional.
      É uma felicidade sem fim saber que fui útil e que conseguir oferecer a alguém algo que veio buscar.
      Cuide-se bem e melhoras!
      Muito obrigada!
      Bjs

      Excluir
  25. Olá Cristina, primeiramente parabéns! Com esse blog você pode ajudar muitas pessoas com a fibromialgia. A pouco tempo descobrimos que minha mãe está com fibromialgia, e ela sente dores sempre ao acordar... Mudamos muitas coisas na rotina, mudamos a alimentação, fazemos exercício físico... Mas, nem sempre da pra fazer... Eu ultimamente faço os deveres de casa pra não deixa-la fazer esforços que possa piorar esses sintomas. Arrumo Toda a casa. Mas, queria saber se algum dia ela vai melhorar essas dores, o que ela pode fazer pra melhorar esses sintomas de sono e dores... Se você pudesse me ajudar, estou ultimamente muito preocupada. Minha mãe tem 52 anos e eu 16. Bjs Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sara. Obrigada por visitar novamente e comentar!
      A fibromialgia é uma síndrome bem estranha, cada um reage de uma maneira. Algumas pessoas sentem dores apenas nas crises que podem ser longas ou curtas. O ideal é ela se tratar com uma equipe multidisciplinar (reumatologista, psicólogo, psiquiatra, fisioterapeuta...), alguns hospitais tem essas equipes, e seguir todas as orientações médicas. Fisioterapia, acupuntura e hidroginástica ajudam muito nas dores.
      Parabéns por ser uma filha tão carinhosa e dedicada, tenha a certeza de que a vida lhe compensara em dobro.
      Obrigada por elogiar o blog. Fico emocionada!
      Espero melhoras para sua mãe.
      Bjs para as duas :)

      Excluir
  26. Sinto tudo isso tem horas penso vou ficar louca , com tudo isso muito me ajudo suas postage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Patrícia.
      Bem vinda entre nós.
      Fico sempre muito feliz em saber que estamos ajudando alguém de alguma maneira!
      Tive crises que pensei não conseguir aguentar, mas estou aqui!
      Somos mais fortes do que pensamos!
      Muito obrigada pela visita e por comentar. Um comentário singelo como o seu pode encorajar outras pessoas a desabafarem também, fator que ajuda bastante no estado emocional.
      Desejo melhoras.
      Obrigada e mil bjs

      Excluir
  27. Olá,adorei seu blog ,me senti de certa forma acolhida!Eu comecei a sentir dores frequentes nos ombros ,pescoço e consequentemente na cabeça, hoje não consigo mais relaxar,então sinto fraqueza nas mãos e pernas, fico com muito medo,pq sinto como se tivesse algo descendo pela minha pele,e formigamento no topo da cabeça e face que me irrita muito,eu tenho sindrome do pânico mas acredito que desenvolvi fibromialgia,tem dias que fico muito pra baixo. Bjs :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Paloma!
      Fico feliz que tenha gostado! As postagens do blog e os comentários de vocês formam gotinhas de alívio que podem refrescar o coração de quem chega.
      Se achar necessário, procure por um reumatologista, ele poderá verificar de forma correta se é fibromialgia.
      Fique bem atenta com essa questão do "ficar muito pra baixo", se for uma coisa passageira tudo bem, mas se este sentimento persistir por muito tempo pode ser depressão, caso aconteça, não deixe de informar ao seu medico para resolver logo.
      Cuide-se bem e volte mais vezes.
      Muito obrigada e bjão

      Excluir
  28. Encontrei conforto ao ler essa postagem..porque senti que não sou a única ... recebi o diagnóstico a 1 mês.. mas ja desconfiava... apresento 90%dos sintomas relatados.. hoje percebo que tenho a Fibro a muitos anos.. porém so agora tive uma crise feia que me levou a descobrí-la.... hoje tenho consciência do quanto a Fibromialgia afetou minha vida... minha família... sem eu mesmo saber que ela existia.... quantas vezes me julguei hipocondríaca... com mania de doença.... viciada em remédios... Descobrir que eu tenho Fibro me trouxe o alivio de entender o q está acontecendo comigo e o pesar de conviver com essa síndrome que não tem cura... apenas controle .... e com a falta de entendimento das pessoas sobre o assunto... ser casada com um profissional da saúde tem piorado a situação.. pois... ele é contra o uso de medicação, me pressiona para reagir e enfrentar a dor... dor se trata com dor diz ele.... que acha que exagero em minhas queixas ou que as uso como desculpa... que se incomoda muito ao me ver deitada (procuro disfarçar agora...para evitar atritos).... Daqui a um mês volto a trabalhar.. já estou em pânico, Pois, não sai da crise que dura 15 ds... extremamente cansada.... fraca ...com dores nos braços e pernas.. como trabalhar assim? E logo agora... a Beira de ser chamada em um concurso público na função que sonhei.... esta difícil aceitar.... e ser aceita... mas como é bom saber que não sou a única a passar por isso... que Deus nos ajude a passar por tudo isso e a ficarmos bem! Obrigada...me ajudou demais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amiga. Bem vinda!
      Foi muito difícil para mim, lidar com a incompreensão humana que veio também por parte do meu marido, mas sua situação é ainda mais delicada que a minha.
      Cada marido reage de maneira diferente, alguns acham que se forem duros estarão ajudando, mas esse "remédio dureza" atua de forma contrária, não é mesmo? Não o julgue por isso, ele faz o que acha certo. Dê uma chance a ele e deixe pensar que pode ajudar.
      Eu sinceramente, não tive forças para lidar com as minhas limitações e com as dele e decidi que seria melhor o "cada um pra seu lado", mas não siga meu caminho não, siga o caminho das mais fortes, que conseguem administrar maridos.
      Desejo sinceramente, que seu tratamento siga bem e que tenha poucas crises.
      Muito obrigada por sua visita, apareça mais vezes e comente quando desejar. Estaremos por aqui mesmo!
      Bjs

      Excluir
  29. Ola,Cristina! Tudo bem?
    Então,faz anos que eu sinto esses sintomas da fibromialgia,e eu sou uma pessoa jovem,tendo assim muito preconceito com as pessoas ao meu redor achando que é somente uma ''preguiça'' e outras dizendo que é uma doença muito seria que provavelmente devo ter. Fadiga,vontade de dormi,dor no corpo e falta de animação constante
    Ultimamente,comecei a ter uma paranoia quando o meu medico falou que eu estava saudável nos exames,e fiquei exatamente com o mesmo medo que você expoem no começo do seu texto,o medo de ter doenças auto imunes,como por exemplo a esclerose múltipla,que tem bastante conexão com a fibromialgia.

    Como você conseguiu tirar da cabeça essa ''mini paranoia'' que a doença não é auto imune,e sim a fibromialgia? tremores na mão e dificuldade na coordenação motora ,é comum da doença?

    Agradeço muito o artigo e me sinto muito mais aliviado em saber que apesar de ser horrível essa doença,podemos ainda ter uma vida normal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amigo(a) anônimo.
      Meu Deus, não á fácil!!!
      Pois não consegui me livrar do medo e cheguei a desenvolver a síndrome do pânico. Sobre esta nem falei para as pessoas que me cercavam e guardei a informação só para mim.
      O medo apenas diminuiu quando comecei a ler muito sobre a fibromialgia para saber qual o tamanho do monstro com o qual eu estava lidando.
      Conhecer nosso inimigo muda muita coisa e faz com que fiquemos menos inseguros e ansiosos.
      Tem mais uma coisa que sempre me ajudou muito, foi o fato de manter contato virtual com pessoas com fibromialgia e trocar informações e desabafos sem correr o risco de ser mal interpretada ou julgada pela minha condição.
      Dizem que sofremos com a doença mas não morreremos por causa dela, saber disso já é um alívio.
      Espero que esteja melhorando. Procure se alimentar corretamente, dormir melhor e não se estressar muito, porque isso faz piorar as crises, e tente fazer coisas que lhe façam bem ao espírito.
      Abraços

      Excluir
  30. Como qualquer pessoa ansiosa com sindrome do panico...fui a caça de sintomas no google. Por sorte encontrei teu blog esclarecedor, pois não me senti sozinha...pois tem pessoas que sentem o que sinto. Muitas vezes me senti perdida e até não mais acreditando nas dores que sinto. Pois são muitas e as pessoas não acreditam nas minhas dores...acham que são coisas de ansiosa ou hipocondriaca. De uns dias p cá...estou bem mal mesmo dessas dores...parece q se intensificaram de uma tal maneira...mas hei de melhorar! Já pesquisei uns reumatologistas que tem especialidade em fibromialgia e lá irei. Quero que descubram se de fato é isso que tenho (como desconfio faz um tempo). Meu íntimo diz q ém..ainda mais lendo teu blog. Desejo-te um abençoado 2017. Grata por ter encontrado teu blog a essa hora da madrugada..pois fez-me enxergar p ir nesse tipo de especialista! Ligo mandarei noticias!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amiga Betina.
      Muuuuuuuuito bom saber que pude te ajudar.
      Sim, o reumatologista é o melhor especialista para nós, veja se encontra um bom nutricionista que conheça a fibromialgia, porque mudar alguma coisa na alimentação pode ajudar também.
      Mil bjs e volte para dizer como está!

      Excluir
  31. Esta matéria (trabalho) muito me ajudou, fui diagnosticada com fibromialgia recentemente, mas os sintomas eu sentia há anos. Muitas consultas medicas, muitos medicamentos e enfim nesta matéria descobri a causa de minha tosse fui há vários médicos para descobrir porque eu tossia o dia todo, tosse seca irritante mesmo. Tossi por mais de um ano, com episódios durante o dia inteiro. Acho que o remédio receitado (Lyrica) está me ajudando muito inclusive com a tosse que está passando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida Regina.
      Fico muito feliz em ter ajudado! Espero que sua melhora seja rápida e que diminua seu sofrimento o mais rápido possível. Ninguém merece sofrer!
      Um grande beijo e obrigada por participar com seu comentário

      Excluir
  32. Algum dia antes eu sinto como meus olhos secos. Em seguida, repentino eu contato com o médico, ela me diz que estou sofrendo de fibromialgia. Estou tão chocado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rita.
      Também fiquei quando fui diagnosticada!
      Nem sei direito o que lhe dizer agora, só sei que para mim, tudo isso foi uma escola de mil aprendizados sem fim!!!!!!!!!!!
      Comece a tratar o quanto antes e tenha sempre a mente positiva apesar de tudo!!!
      Obrigada por comentar
      Beijos

      Excluir
  33. Obrigada por compartilhar conosco. Comigo a descoberta da fibro foi bem semelhante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Samya. Bem vinda!
      Espero que tenha encontrado o tratamento certo para você e que esteja bem.
      Muito obrigada por comentar!
      Bjs

      Excluir
  34. Depois de ler tudo ,tenho a impressão que tenho fibromialgia 😦
    Qual é o tratamento alguém sabe?
    Tudo que li me ajudou muito e obrigada 🙌🙇

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Siméia. Bem vinda!
      Para saber se você tem mesmo fibromialgia, marque uma consulta com um reumatologista, é o especialista que fará seu diagnóstico com segurança.
      Geralmente o tratamento precisa ser feito com vários especialistas, sendo comumente o reumatologista, fisioterapeuta e psiquiatra. No meu caso, o que eu mais usei, foram remédios para dor e antidepressivo.
      Espero que seja apenas uma suspeita, mas se for isto mesmo, lhe desejo sorte para encontrar profissionais que cuidem bem de você para que melhore logo.
      Grande beijo

      Excluir
  35. Cristina. Senti muitas dores no corpo por mais de 6 meses. Essas dores passaram e agr,sinto tremor na mão esquerda ao segurar algo e fraqueza na mesma de não conseguir segurar nada pesado. Fora formigamento que já senti muito,problemas intestinais e de sono. Após alguns exames,minha neuro me diagnosticou com fibromialgia. É possível a fibro se manifestar assim?
    Amei seu blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Viviane.
      Bem vinda!!
      É possível sim. Para cada pessoa, a fibromialgia se manifesta com determinados sintomas. Nem todas as pessoas apresentam todos os sintomas e eles também podem acontecer em diferentes níveis de intensidade. Também podem se manifestar como crises e não acontecerem diariamente.
      Eu apresentei todos os sintomas que você mencionou e mais alguns, infelizmente!!
      Muito obrigada por ter apreciado o blog que é feito para isso mesmo. Tento ajudar um pouco com esta pequena divulgação e também conto com a maravilhosa participação de pessoas que comentam aqui, como você fez!!
      Desejo-lhe sucesso no tratamento e melhoras.
      Volte sempre.
      Obrigada e grande beijo

      Excluir

Gostou do que viu aqui?
Deixe seu comentário.
Responderei assim que possível.
E não esqueça de recomendar aos seus amigos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...